Aromaterapia: Por que 95% do público é formado por Mulheres?

Você já reparou que a maioria das pessoas que se interessam por aromaterapia são mulheres? Por que será que é assim? Nesse trecho de uma palestra do Dr. Malte Hozzel, fundador da Oshadhi, compartilhamos a compreensão desse estudioso da aromaterapia a respeito desse fato.

Uma possível explicação seria a de que as mulheres que se identificam com a aromaterapia teriam sido, em outras vidas, bruxas. Bruxas boas, é claro! Mas o que isso significa? Muitos imaginam bruxas ajuntando ingredientes esquisitos em um caldeirão e saindo por aí com suas poções, em vassouras voadoras. As bruxas maléficas fariam suas poções com o objetivo de causar dano; as boas para espalhar o bem . A aromaterapia certamente possui um caráter “mágico” ou “bruxo”, se pensarmos que estamos fazendo uso de óleos que são a essência das plantas e promovem a saúde de maneiras que ainda não conhecemos por completo. Nesse sentido, as mulheres seriam as herdeiras desse conhecimento das bruxas boas, ou seja, o uso benéfico das plantas medicinais.

Outra razão pela qual as mulheres estão ligadas à aromaterapia é o fato de prezarem pelo cuidado. Cuidado de si, da família, dos amigos. Não que o homem também não tenha cuidado consigo e com o próximo. Mas essa qualidade destaca-se, em geral, nas mulheres. Não por acaso elas são abençoadas com o dom de gerar uma nova vida e, consequentemente, são mais bem dotadas para dar o cuidado necessário aos recém-nascidos.

Mas a chave de compreensão para o fato do interesse pela aromaterapia ser predominantemente feminino está, segundo o Dr. Malte, em algo mais simples: “(…) o feminino está mais ligado à energia da Terra”. Na Ayurveda, assim como na filosofia ocidental, existem cinco elementos: terra, água, fogo, ar e éter. A aromaterapia está profundamente relacionada ao olfato, ou seja, o sentido pelo qual percebemos os cheiros e aromas. O olfato, segundo a tradição ayurvédica, relaciona-se ao elemento terra, sendo esse elemento aquele correspondente ao feminino, à mulher.

Assim também, a filosofia chinesa nos ensina a respeito dos dois princípios: o Ying e o Yang. O Yang estando mais relacionado ao que está em cima e o Ying mais relacionado ao que está cá embaixo, a terra. Tanto da perspectiva ayurvédica quanto da perspectiva da filosofia chinesa, o olfato está ligado ao elemento terra e a mulher está naturalmente mais ligada a esse elemento. Portanto, através de sua ligação com esse elemento, as mulheres estão mais conectadas com seu sentido olfativo, estando assim, naturalmente, mais aptas a perceber os benefícios da aromaterapia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Alguma dúvida a respeito de Aromaterapia e Óleos Essenciais? Fique a vontade para fazer sua pergunta abaixo, nos comentários, ou entre em contato em nosso email: editorial@oshadhi.com.br. Quando respondermos ao seu comentário, você receberá um aviso em seu email (lembre-se de conferir sua lixeira e spam).