Hipócrates: O Pai da Medicina e a Aromaterapia

Nesse vídeo o dr. Guilherme Oberlaender fala da ligação de Hipócrates, médico grego do século VI a. C., com a aromaterapia. Confira!

Quem foi Hipócrates?

Hipócrates (460 a. C. – 377 a. C.) é considerado, pela tradição ocidental, o pai da medicina. Contudo, esse título não significa que tenha sido o primeiro médico de que se tem notícia; há registro de médicos mais antigos. O título de pai da medicina deve-se ao reconhecimento de seu trabalho e pesquisa na área médica. Para medir-se o reconhecimento que ainda recebe da comunidade médica é interessante considerar a importância que o juramento hipocrático ainda tem em nossos dias, aproximadamente 2500 anos após a vida de seu célebre autor. Esse juramento expõe os deveres morais do médico, destacando sua vocação altruísta e a missão de usar seu conhecimento para o bem do paciente. Há uma versão antiga e uma versão nova, modificada e aprovada em 1948 pela Associação Médica Mundial. Até hoje ele é recitado, geralmente em um juramento solene exercido pelos médicos recém-formados.

Hipócrates rompeu com paradigmas existentes na tradição médica de sua época. Um desses paradigmas foi o tratamento segmentado da doença; em seu lugar construiu o que hoje chamamos de concepção holística da medicina.

“A característica principal da obra de Hipócrates foi a introdução de um método no exercício médico. Este se caracterizava pela observação criteriosa de tudo que pudesse estar envolvido no surgimento de uma doença, pelo estudo do paciente como um todo em lugar de partes ou doenças isoladas e pela conduta honesta, altruísta, idealista e pouco intervencionista do médico”. (LIMA, 2003, p. 46)1.

Hipócrates introduziu na tradição médica ocidental o estudo dos temperamentos. Em correspondência aos quatro elementos (ar, fogo, terra e água) e outros aspectos, ele descreveu quatro tipos de temperamentos, respectivamente: sanguíneo, colérico, melancólico e fleumático. A definição desses temperamentos servia a um exame mais profundo do paciente, personalizando o tratamento de acordo com sua necessidade.

A fonte primária para pesquisa e aprofundamento do legado hipocrático é denominada  Corpus hippocraticum, que é um conjunto de textos que versam sobre diversos assuntos relacionados à ciência médica e cuja autoria é atribuída ao próprio Hipócrates e aos seus seguidores.

Medicina Hipocrática e Aromaterapia

Segundo o dr. Guilherme Oberlaender a medicina hipocrática é a medicina holística; a seu ver, somente uma prática médica que considere o ser humano como um todo (em seus aspectos fisiológico, mental, emocional e espiritual) pode ser considerada verdadeira. Nesse sentido, afirma: “Costumo dizer em meu consultório: não entra uma perna sozinha (…) entra uma pessoa (…) com um problema na perna, ou na orelha, ou no dedo…”.

No seguimento da tradição hipocrática, a aromaterapia é vista, pelo Dr. Oberlaender, como a alquimia moderna. Através dos óleos essenciais, que segundo ele “são grandes transformações da luz em aromas” (para mais informações vide A luz perfumada). Portanto, sendo instrumentos dessa alquimia moderna, os óleos essenciais agem também de maneira holística. Ou seja, não tratam localmente de um determinado problema; mas sim, equilibram o organismo como todo, que então pode agir no tratamento de determinada alteração que possa estar ocorrendo.

Apesar do termo aromaterapia ter sido usado pela primeira vez por René-Maurice Gattefossé, em 1937, o conteúdo dessa prática pode ser remontado à medicina Hipocrática. Por seus efeitos, os óleos essenciais podem ser vistos como aliados da medicina holística. Não por acaso o próprio Hipócrates já afirmava: “O caminho para a saúde é tomar um banho aromático e massagem perfumada todos os dias”.

1 LIMA, Darcy. História da medicina. Petrópolis, Medsi, 2003, em: http://seguindopassoshistoria.blogspot.com.br/2015/05/uma-historia-da-medicina-hipocratica-e.html.


Guilherme é médico graduado da Faculdade de Medicina de Petrópolis e especializado em psiquiatria. É formado em medicina ortomolecular e especialista em plantas medicinais da Amazônia.

Sua paixão pelas plantas aromáticas e medicinais floresceu quando era estudante de medicina e fazia trabalho voluntário médico na região amazônica.

Em 2011, ele criou a Tunupa Aromaterapia com o objetivo de fornecer óleos essenciais de qualidade, especialmente aqueles provenientes do Brasil.

Já apresentou palestras em todo o Brasil, Estados Unidos e Europa, incluindo o Botanica 2014, mais conceituado evento de aromaterapia do mundo.

6 thoughts on “Hipócrates: O Pai da Medicina e a Aromaterapia

    • Editorial Oshadhi says:

      Olá Daniele!

      Não temos um profissional que trabalhe em aromaterpia em Petrópolis para te indicar.
      Mas possivelmente deve haver alguém. Procure por um profissional bem referenciado e com
      experiência na área. Pela idade do seu filho, é preciso muito cuidado na administração dos Óleos Essenciais.

      Desejamos que encontres um profissional qualificado que te dê os recursos terapêuticos que procuras.

      Um abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Alguma dúvida a respeito de Aromaterapia e Óleos Essenciais? Fique a vontade para fazer sua pergunta abaixo, nos comentários, ou entre em contato em nosso email: editorial@oshadhi.com.br. Quando respondermos ao seu comentário, você receberá um aviso em seu email (lembre-se de conferir sua lixeira e spam).