O que é aromaterapia? Como funciona? Para que serve?

Neste texto, você irá encontrar alguns conceitos fundamentais a respeito da Aromaterapia. Começando pela pergunta fundamental: o que é Aromaterapia? Em seguida, entenderemos como ela funciona e, finalmente, para que serve e como usá-la. 

 

O que é Aromaterapia? 

De modo sintético, a aromaterapia é a arte de usar os óleos essenciais para fins de saúde e bem-estar. Esta arte, ou ciência, desenvolveu-se ao longo do tempo, em meio a diferentes culturas.

O uso de moléculas aromáticas para fins terapêuticos, espirituais, higiênicos e ritualísticos remonta às civilizações antigas, incluindo os indianos, chineses, egípcios, gregos e romanos. Na forma de preparados e concentrados, as plantas aromáticas (como a mirra, o sândalo e outras) eram a base  para composição de cosméticos e outros materiais. Essas plantas também eram fundamentais em rituais religiosos, como os rituais de embalsamento. 

No século I,  Dioscorides, botanista do mundo antigo, classificou e descreveu as propriedades curativas de uma série de plantas aromáticas em seu De Materia Medica. Os óleos essenciais destilados têm sido empregados como medicamentos desde o século XI, quando Avicena isolou os óleos essenciais usando destilação a vapor.

O De Materia Medica é uma enciclopédia e farmacopeia sobre ervas e quais os medicamentos que se podem dali obter. Foi obra de referência entre estudiosos até o séc. XVI.

Na era da medicina moderna, a nomeação deste tratamento apareceu pela primeira vez em 1937 em um livro francês denominado Aromathérapie: Les Huiles Essentielles, Hormones Végétales por René-Maurice Gattefossé, um químico. Uma versão em inglês foi publicada em 1993. Por conta da criação do termo Aromaterapia e por ter escrito a primeira obra de ampla divulgação a respeito do assunto. Gatefossé é considerado o pai da aromaterapia moderna. 

Discípulo de Gatefossé, Jean Valnet, cirurgião francês, foi pioneiro no uso medicinal de óleos essenciais, que ele usou amplamente como anti-séptico no tratamento de soldados feridos durante a Segunda Guerra Mundial. O registro deste uso foi feito em seu livro L’aromathérapie est le traitement des maladies par les essences des plantes, publicado em 1964. 

 

Mas o que, afinal, é um óleo essencial? 

O que é um Óleo Essencial?

Os óleos essenciais são substâncias voláteis, fragrantes e oleosas derivadas de plantas especiais, as plantas aromáticas. Estes óleos são altamente concentrados – acima de cem vezes mais do que as mesmas ervas quando secas – e são feitos de uma mistura complexa de moléculas orgânicas.

Óleos essenciais dissolvem em álcool ou outros óleos, não em água. Eles geralmente flutuam na água (embora para alguns óleos essenciais, como o de Canela (casca) e Cravo (botão), isso é diferente).

Óleos essenciais têm muitos ingredientes ativos. O número de ingredientes químicos em um óleo essencial varia enormemente. O óleo essencial de Rosa, por exemplo, tem mais de 500 compostos orgânicos diferentes, enquanto o óleo de Bétula e Wintergreen contêm uma concentração muito alta de apenas um composto (salicilato de metila). Óleos obtidos de flores normalmente contêm muito mais compostos do que óleos de folhas.

O óleo essencial de Rosa é um dos encantos da aromaterapia. Seu aroma evoca sentimentos nobres, sua frequência eleva o humor.

Os óleos essenciais são produtos vivos e diferem em sua qualidade de fragrância e propriedades terapêuticas de ano para ano, de solo para solo e de área de cultivo para área de cultivo. Nesse aspecto, eles são como bons vinhos, ou seja, precisam de condições ideais para dar o melhor resultado aromático e terapêutico. 

A estrutura molecular de um óleo essencial pode mudar com o tempo. Alguns, como a maioria dos óleos cítricos, devem ser usados dentro de 18 a 24 meses; enquanto outros realmente amadurecem com o passar do tempo, especialmente os óleos mais pesados, como o sândalo, o patchouli e o vetiver. Mesmo um óleo mais leve, como a lavanda, precisa de 6 a 8 semanas para consolidar sua autêntica estrutura molecular após a forte transformação do processo de destilação.

Os óleos essenciais são compostos aromáticos de riqueza molecular ímpar. São medicamentos holísticos, desenvolvidos no mais perfeitos dos laboratórios: a Natureza. 

 

Como funciona a Aromaterapia?

Os aromas influenciam as emoções de forma profunda, podendo agir em nível psicológico, relaxando a mente e elevando o espírito. Sendo assim, os óleos essenciais, com a sua energia aromática concentrada, agem de forma poderosa em nosso campo energético.

Nosso olfato é 10.000 vezes mais preciso que os outros sentidos físicos. Uma vez registrado, o aroma viaja mais rapidamente para o cérebro do que qualquer

 imagem ou som. O olfato faz um “link” direto para estados e comportamentos emocionais, muitas vezes armazenados desde a infância. É o único dos cinco sentidos físicos que está diretamente ligado ao Sistema Límbico, onde sentimentos como ansiedade, depressão, medo, raiva e alegria são processados.

Quando inspiramos uma fragrância, esta molécula aromática viaja até o interior do nariz, se liga e é registrada pelos nervos da Membrana Olfativa. A molécula se encaixa como uma luva, e estimula as células nervosas, que por sua vez enviam impulsos elétricos transferidos para o Bulbo Olfativo no cérebro. A partir do Bulbo Olfativo esses impulsos chegam ao Sistema Límbico – conhecido como nosso Centro de Controle Emocional.

Frequência cardíaca, pressão arterial, respiração, memória, níveis de stress e equilíbrio hormonal. Estando o Sistema Límbico diretamente ligado às partes do cérebro que controlam todos estes fatores, os óleos essenciais podem ter profundos efeitos, tanto em nível fisiológico quanto em nível psicológico.

Você já reparou como um determinado cheiro pode evocar memórias e emoções antes mesmo que você esteja consciente disso?

Quando sentimos o aroma, reagimos primeiro e pensamos depois. Todos os outros sentidos físicos são processados através do Tálamo, o qual atua como o quadro de distribuição para o cérebro, enviando estímulos para o córtex cerebral (o centro de pensamento consciente) e outras partes do cérebro.

Óleos essenciais são aliados de cura bio-espiritual, que trazem luz para a nossa vida através das moléculas aromáticas.Eles nos permitem acessar emoções armazenadas ou memórias esquecidas e reprimidas para que possamos reconhece-las, integrá-las ou libertá-las.

A palavra “emoção” pode ser entendida como “energia em movimento (ação).” A emoção é a experiência da energia que se move pelo nosso corpo. Esta energia emocional funciona em uma velocidade maior do que o pensamento. Pensamentos e imagens podem demorar alguns segundos ou minutos para evocar uma memória enquanto um aroma pode evocar uma memória em milésimos de segundo.

Assim, o sentido do olfato e o universo dos aromas nos conectam com a parte mais profunda de nós mesmos, que sempre ressoa em contentamento e alegria.

 

Para que serve a Aromaterapia?

A aromaterapia pode ser útil para uma gama enorme de problemas, desde problemas respiratórios, até problemas físicos. Contudo, como vimos acima, os óleos essenciais ganham destaque por seus efeitos no plano emocional e psicológico. O fato de nosso olfato ser a única conexão de nosso sistema nervoso central com o mundo exterior é um dos grandes motivos desse destaque. 

Cada óleo essencial possui suas características terapêuticas específicas. Podemos pensar, por exemplo, no óleo de eucalipto para problemas ligados ao trato respiratório e à oxigenação. Há também o óleo de lavanda, a melhor opção para problemas de ansiedade e insônia. Também há o óleo de bergamota, um modulador incrível do humor, um óleo para levantar o astral e alegrar dias cinzas. 

O aroma cítrico do óleo de bergamota é um dos mais apreciados no mundo da aromaterapia. Além disso, sua capacidade de modulação emocional faz dele uma da melhores opções para casos de ansiedade, estresse e depressão.

E por aí vai, as possibilidades terapêuticas dos óleos essenciais é tão rica quanto a própria variedade de óleos essenciais que existem. Cada um deles, uma harmonia irrepetível da Natureza. 

 

Como utilizar a Aromaterapia no dia-a-dia?

Também o uso dos óleos essenciais pode acontecer de maneira muito variada. Na medida em que conhecemos suas ações terapêuticas, podemos incluí-los em nossas rotinas, seja para potencializar nossa saúde, seja para auxiliar em algum desconforto ou doença. Esta aplicação pode acontecer das seguintes maneiras: 

Massagem

A massagem aromática é uma das melhores maneiras de experimentar os óleos essenciais, pois ela combina quatro fatores de cura: o toque, as técnicas de massagem, o efeito do óleo carreador e o valor terapêutico dos óleos essenciais.

A massagem aromática é um processo maravilhoso, capaz de melhorar a sua vida e lhe dar uma série de benefícios: desde um simples relaxamento até uma desintoxicação, o alívio do estresse e o tratamento de doenças específicas. A massagem relaxa os músculos, melhora a circulação e o fluxo linfático, alivia a tensão física e alivia o estresse mental. Na massagem aromática, os óleos essenciais são diluídos em um óleo de boa qualidade antes de ser aplicado na pele. Diferentes óleos carreadores podem ser usados de acordo com o tipo de pele e o efeito desejado (nessa apostila você encontra um capítulo dedicado a esse assunto).

A diluição usual é de cerca de 15 a 20 gotas de óleo essencial para 30 ml de óleo carreador (ou seja, aproximadamente 2-3%). Peles sensível pode exigir metade dessa concentração, ou até menos.

 

Banho

Os óleos essenciais podem ser usados em um banho para fins terapêuticos e relaxantes. Para tanto, adicione óleos essenciais adequados diretamente ao banho, ou dilua em uma colher de sopa de óleo vegetal, uma colher de chá de mel ou meia xícara de leite integral (mel e leite são excelentes emulsificadores, ajudando o óleo essencial a se dispersar na água, ao mesmo tempo em que adiciona um toque chic ao seu banho).

Use 5-10 gotas de seu óleo essencial ou blend escolhido. Tome banho como de costume e adicione o óleo essencial (ou blend) à água. Mantenha a porta do banheiro fechada para garantir que o aroma não se disperse. Tenha cuidado, os óleos essenciais podem marcar banheiras de plástico, então limpe bem sua banheira após o uso.

Boas opções para este tipo de uso são: lavanda, sândalo, rosa, dentre outros. 

 

Difusores de Sala

Você pode transformar completamente o clima de um quarto em apenas alguns minutos, usando algumas gotas de seu óleo essencial favorito ou blend em um difusor. Difusores também são ideais para a limpeza e a purificação do ar. Os difusores dispersam os óleos essenciais na sala de várias maneiras diferentes. O método mais adequado é aquele em que o óleo essencial não é aquecido, mas sim ventilado de modo a que o ar frio disperse o óleo essencial. Aqui estão algumas sugestões de óleos que podem ser apropriados em diferentes ambientes:

 Quarto: Lavanda, Rosa, Neroli.

 Escritório ou sala de estudo: Alecrim, Manjericão, Óleos Cítricos, especialmente Bergamota.

Sala de estar: Rosa, Gerânio, Laranja, Lavanda.

 Meditação: Olíbano, Sândalo.

Pomada para tosse

Existem muitos óleos essenciais que têm um efeito de limpeza e são recomendados para auxiliar o sistema respiratório. Entre eles estão: Eucalipto, Pinheiro, Alecrim e Lavanda Spike. Prepare uma mistura de 10-20 gotas de óleo essencial em 30ml de óleo carreador e esfregue no peito e na parte superior das costas.

Compressa

Uma compressa é um pano dobrado, limpo e úmido que foi infundido com óleos essenciais e depois aplicado à área problemática. Uma compressa pode ser fria ou quente, dependendo da finalidade. Encha uma tigela pequena com água, adicione 2-5 gotas de óleo essencial. Mexa rapidamente, molhe o tecido, torça e aplique. Repita este procedimento conforme necessário. Use óleos adequados à condição que você está tratando.

Inalação e Inalação a Vapor

Polvilhe algumas gotas de um óleo essencial em um lenço de pano ou papel e inspire conforme necessário. Aplique, alternativamente, três gotas de seu óleo essencial em uma tigela com água fumegante. Cubra a cabeça com uma toalha grande, feche os olhos, coloque o rosto acima da água e inspire profundamente. Repita conforme necessário.

Gargarejo

Primeiro, misture bem o óleo essencial em uma colher de chá de mel. Em seguida, dilua com água morna até que o mel esteja dissolvido. Gargareje com uma pequena quantidade e cuspa. Use 1-2 gotas por 30 ml de água morna. Óleos apropriados: Lavanda, Tea Tree, Ravintsara.

Enxaguatório bucal

Os efeitos antisséptico e antibacteriano dos óleos essenciais podem ser perfeitos para refrescar o hálito e ajudar a manter as gengivas saudáveis, etc. Basta adicionar algumas gotas de um óleo essencial a um copo de água e bochechar. Não engula. Use Lavanda, Ravintsara, Mirra.

Aplicação Direta

Certos óleos essenciais, como a Lavanda e o Tea Tree, podem ser aplicados diretamente na pele para aliviar pequenas picadas de insetos, arranhões e queimaduras.

Escalda-pés ou escalda-mãos

Os pés são uma área muito importante na aromaterapia. Isto é devido a seus pontos reflexos que afetam todas as áreas do corpo e porque a pele dos pés absorve os óleos essenciais rapidamente. O valor dos escalda-pés é reconhecido há centenas de anos. Eles são uma maneira maravilhosa de cuidar de si e são muito práticos em situações onde um banho aromático completo não é possível; por exemplo, para pessoas com deficiência e idosos ou para pessoas que não possuem banheira.

Refresque os pés cansados adicionando 4-5 gotas de hortelã-pimenta, alecrim e tomilho a uma tigela grande de água morna. Para um efeito calmante use lavanda. Escalda- mão pode ser calmante para pessoas com dores nas articulações. Use 2-4 gotas de seu óleo essencial escolhido em uma tigela de água. A água fresca revive e a água morna relaxa.

Sauna

Para aromatizar uma sauna e aproveitar os efeitos terapêuticos do óleo, misture cinco gotas do óleo essencial escolhido em um copo de água e despeje sobre as pedras quentes. Experimente o Eucalipto ou o Pinheiro, para limpar e desintoxicar.

Perfumes Naturais

Quase todos os perfumes modernos comprados em lojas contêm uma alta proporção de produtos químicos sintéticos. Se você quiser evitar esses produtos químicos, uma alternativa interessante é fazer seu próprio perfume utilizando os óleos essenciais. Embora seja uma arte muito complexa, pode ser muito divertido criar seu próprio perfume, misturando óleos essenciais.

Almofada perfumada

Uma ou duas gotas de um óleo essencial em uma fronha ou em um tecido dentro da capa de almofada é uma ótima maneira de aproveitar o efeito calmante e terapêutico dos óleos essenciais. Lavanda relaxa, propiciando o sono. Ou, para efeitos afrodisíacos, experimente o óleo de Ylang Ylang, Rosa ou Jasmim.

Óleos Essenciais no Trabalho

Use óleos essenciais no trabalho em um difusor pessoal. Escolha um óleo para incentivar o foco ou para gerar um clima de calma. alecrim e bergamota pode ser uma boa combinação.

 

Alguma dúvida a respeito de Aromaterapia e Óleos Essenciais? Fique a vontade para fazer sua pergunta abaixo, nos comentários, ou entre em contato em nosso email: editorial@oshadhi.com.br. Quando respondermos ao seu comentário, você receberá um aviso em seu email (lembre-se de conferir sua lixeira e spam). 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Alguma dúvida a respeito de Aromaterapia e Óleos Essenciais? Fique a vontade para fazer sua pergunta abaixo, nos comentários, ou entre em contato em nosso email: editorial@oshadhi.com.br. Quando respondermos ao seu comentário, você receberá um aviso em seu email (lembre-se de conferir sua lixeira e spam).