Óleo de Rosa – seus efeitos para o corpo e para a alma

 

História

Por sua beleza incomparável, sua forma e sua cor, a rosa traz encantos dignos de uma rainha. Sua fragrância não é menos encantadora, sua riqueza floral preenche um ambiente de doçura e tranquilidade. Há muitos registros que atestam uma longa história do uso das rosas. A água de rosas, por exemplo, já é utilizada há muitos anos por seu doce aroma floral e seus efeitos anti-inflamatórios. Existem registros de que a própria Cleópatra usava óleo e a água de rosas para a beleza de sua pele e também por conta de suas propriedades afrodisíacas.

Na Babilônia antiga, tanto o óleo quanto a água de rosas foram usados em uma variedade de medicamentos e rituais. Também na Índia e no Irã, onde eram adicionados para dar sabor à culinária real, bem como por suas qualidades medicinais, incluindo a capacidade de aliviar dores, infecções, dores abdominais, problemas digestivos, problemas cardíacos e cólicas menstruais.

Em 2012, pesquisadores da Universidade do Havaí descobriram detalhes sobre o perfume usado por uma das personagens mais famosas da antiguidade, a rainha Cleópatra (69 a.C a 30 a.C). Com base em escavações feitas no local onde ficava a antiga cidade egípcia de Tmuis, os pesquisadores identificaram vestígios de ingredientes aromáticos usados há dois mil anos. Esses perfumes não utilizavam álcool e nem eram líquidos, mas uma mistura de consistência mais sólida (à base de óleos vegetais), como uma pomada. Conta-se que Cleópatra impregnava as velas de seu barco com o aroma de rosas. Além disso, por usar constantemente perfumes de alta qualidade, conta-se que por onde caminhava, Cleópatra deixava um rastro perfumado. 

 

 

A rosa, como todas as flores, possui um biorritmo que determina seus ciclos de produção de moléculas fragrantes. A colheita das Rosas para destilação começa no início da madrugada, na hora que os Vedas chamam de “Brahma muhurta”, a “hora do Criador”, já que o pico de produção do óleo essencial de Rosa nas pétalas ocorre nessas horas antes do amanhecer.

O precioso óleo de rosa é a “nota de coração” por excelência dos perfumistas desde a antiguidade – e um curandeiro espiritual de grande magnitude, sendo não menos admirável, do ponto de vista terapêutico, do que sua fragrância e beleza. O óleo de rosa pode conter mais de 500 compostos bioquímicos diferentes. Os principais são: Citronelol, Citral, Carvona, Acetato de Citronelila, Eugenol, Etanol, Farsenol, Estearpoten, Metil eugenol, Nerol, Nonanol, Nonanal, Fenilacetaldeído, Acetato de fenilmentila e Fenil geraniol. Não é surpreendente que o precioso óleo de rosa seja um curador de muitos problemas, físicos, mentais, emocionais e espirituais.

 

Óleo de rosa no nível fisiológico

 

  • Alivia problemas de congestão sanguínea e inflamação;

 

  • É considerado um excelente tonificador uterino;

 

  • É útil contra má circulação, asma, úlceras na boca e tosse;

 

  • É um tonificador de pele milagroso;

 

  • Ajuda contra problemas relacionados a energias bloqueadas e estagnadas que resultam em congestão do fígado, prisão de ventre, dor de cabeça, etc;

 

  • Anti-inflamatório: pode acalmar um paciente com febre alta, sedando a inflamação causada pela febre;

 

  • Também pode ser benéfico em outros casos de inflamações causadas por infecção microbiana, ingestão de substâncias tóxicas, indigestão, desidratação, etc;

 

  • Antisséptico: Esta é a maneira mais perfumada e majestosa – imagine tratar feridas com óleos ou hidrolatos de Rose em vez de aqueles anti-sépticos comuns, muitas vezes puramente loções químicas;

 

  • Antiespasmódico: Alivia com eficácia os espasmos do sistema respiratório, intestinos, músculos e membros;

 

  • Também ajuda em convulsões, distensões musculares, cãibras e cólera espasmódica causada por espasmos. Adstringente: a propriedade adstringente do óleo de rosa tem muitos benefícios;

 

  • Ele fortalece as gengivas, as raízes do cabelo, tonifica e levanta a pele e os músculos, fortalece os intestinos e os vasos sanguíneos, protegendo assim contra a queda prematura de dentes e cabelos, rugas, perda de firmeza dos intestinos e músculos da região abdominal e membros associados à idade, e, acima de tudo, ajuda a interromper o fluxo sanguíneo de feridas e cortes ao contrair os vasos sanguíneos. Esta propriedade adstringente também pode curar certos tipos de diarreia.

 

  • Bactericida: pode auxiliar em casos de febre tifóide, diarreia, cólera, intoxicação alimentar e outras doenças causadas por bactérias.

 

  • Além disso, pode auxiliar em infecções bacterianas internas como no cólon, estômago, intestinos e trato urinário, bem como infecções externas na pele, orelhas, olhos e em feridas.

 

  • Colagogo: promove o fluxo da bile da vesícula biliar e ajuda a regular o nível de ácido no estômago e no sangue, mantendo você protegido contra problemas como acidez e acidose. Essa bile também ajuda na digestão dos alimentos, junto com os ácidos secretados no estômago.

 

  • Cicatrizante: é um excelente auxiliar na cicatrização de marcas de furúnculos, acne e varíola, etc. Isso inclui o desbotamento de estrias e marcas de cirurgia, fissuras de gordura, etc. associadas à gravidez e ao parto.

 

 

Óleo de Rosa no nível mental / emocional e espiritual

  •  Equilibrador do dosha Pitta (Ayurveda): indicado para reduzir a irritabilidade e a raiva abre as energias do coração e liberta do medo, unindo o homem “exterior” com o centro espiritual “interior” do seu ser.
  • Conecta o espiritual ao material: sintonizando assim as cordas da alma para o amor e a compaixão, o autoperdão e a devoção ao Divino na Terra – e assim elevando o homem ao seu próprio desabrochar de vida na unidade da existência.
  • Afrodisíaco: desde o próprio Cupido até os amantes da alta tecnologia dos dias modernos, todo mundo sabe como as rosas são indispensáveis ​​no romance. E assim é o óleo essencial de rosa. Por seu encanto aromático e sua composição química, o óleo de rosa é um excelente afrodisíaco. 
  • Aumenta a libido e invoca sentimentos românticos que são essenciais para uma experiência amorosa de sucesso. 

Uso antidepressivo do Óleo de Rosa

 

Com certeza, um dos principais benefícios do óleo de Rosa é sua capacidade de melhorar o humor. Imagine-se cheirando um roseiral: é difícil sentir seu aroma e não sorrir. Além deste nosso conhecimento intuitivo, a ciência empírica já comprova os efeitos das moléculas aromáticas da Rosa, tanto no sentido de auxiliar no tratamento da depressão, quanto no sentido de aliviar os sintomas da ansiedade.

Em 2012, uma revista norte-americana de terapias complementares publicou um estudo feito em um hospital em Indianópolis (EUA). Esta investigação foi realizada com 28 puérperas (mulheres que recém deram a luz), que foram divididas em dois grupos: o primeiro recebeu um tratamento com aromaterapia, o segundo serviu como controle (para viabilizar uma comparação). O tratamento com aromaterapia consistiu em duas sessões de inalação de um blend, composto dos óleos de Lavanda e Rosa, por dia. Cada sessão teve 15 min. de duração e seguiu-se por quatro semanas consecutivas. Ao final da experiência, os pesquisadores concluíram que “(…) a aromaterapia teve melhoras significativas maiores que o grupo controle nas pontuações de EPDS [Escala de medição para depressão pós-natal] e GAD-7 [Escala para medição de desordem generalizada de ansiedade]. Não foram relatados efeitos adversos.”

Já um outro estudo, realizado pela Universidade do Pará em conjunto com a Universidade de São Paulo, demonstrou o efeito ansiolítico do óleo de Rosa. A pesquisa foi realizada com ratos e comparou o do óleo de Rosa ao Diazepam, no que diz respeito aos seus efeitos ansiolíticos. A conclusão dos cientistas foi a seguinte: “a exposição ao óleo de Rosa produziu um efeito ansiolítico semelhante ao Diazepam (medicamento ansiolítico de referência)”. Como costuma acontecer, estes estudos embasam o que a sabedoria popular já percebe intuitivamente: o Óleo Essencial de Rosa possui efeitos ansiolíticos e anti-depressivos.

 

O óleo de Rosa é um deleite sem igual. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Alguma dúvida a respeito de Aromaterapia e Óleos Essenciais? Fique a vontade para fazer sua pergunta abaixo, nos comentários, ou entre em contato em nosso email: editorial@oshadhi.com.br. Quando respondermos ao seu comentário, você receberá um aviso em seu email (lembre-se de conferir sua lixeira e spam).