Óleo Essencial de Gerânio: quais os benefícios para a pele?

Os Óleos Essenciais florais costumam nos arrebatar. Suas fragrâncias exuberantes encantam nosso olfato e dão asas à nossa imaginação. Dentro deste grupo especial está o Óleo Essencial de Gerânio. Mas, além de seu aroma encantador, este óleo possui muitas propriedades terapêuticas, das quais as mais populares estão ligadas à pele. Vamos conhecer um pouco mais deste óleo? 

 

História: origens e primeiros usos terapêuticos do Gerânio

 

 

O Gerânio (Pelargonium graveolens) é nativo da África do Sul, mas foi trazidos para a Europa no século XVII, e o primeiro cultivo para destilação de seu Óleo Essencial foi na França. A planta foi posteriormente reexportada para as colônias francesas na África e em outros lugares, e depois mais amplamente. Em algum momento, uma ampla gama de países estabeleceu a produção comercial de óleo de Gerânio – França, Espanha e Itália, na Europa; Argélia, Marrocos e Egito no norte da África; Congo na África Central e Quênia na África Oriental; Madagascar e Ilhas Reunião no Oceano Índico; Rússia (costa do Mar Negro e Crimeia); Índia; e China.

O Quênia também desenvolveu produção comercial, mas de um tipo diferente (denominado Óleo de Mawah), a partir de um híbrido de P. graveolens x P. radula ou de uma variedade de P. radula (P. raduta var. Quercifolium).  

As diferentes espécies de Pelargonium têm sido usadas medicinalmente pelos hotentotes (povo pastor e nômade do sudoeste da África) e pelos zulus da África do Sul há centenas de anos para disenteria, tosse, irritação das vias aéreas superiores, gastrite, tuberculose e outros problemas.

Em 1897, um inglês chamado Charles Stephens teve sua tuberculose tratada por um curandeiro tradicional na África do Sul, que lhe deu uma decocção à base de plantas de Gerânio, que cresciam nas redondezas. Diz-se que Stevens foi curado e, posteriormente, retornou à Inglaterra e vendeu o remédio como Cura da Tuberculose de Stevens”. Durante os anos 20, um médico suíço, Dr. Adrien Seche, teria usado a Cura da Tuberculose de Stevens” para tratar e curar 800 pacientes com tuberculose.

 

Botânica: a diferença entre o óleo de Gerânio e o óleo de Gerânio rosa

 

 

Um ponto importante a ser destacado sobre a classificação botânica do Gerânio (e do Gerânio Rosa), como os conhecemos na aromaterapia, é que eles não são os gerânios “verdadeiros”, como são comumente chamados na fitoterapia. A planta conhecida pelos fitoterapeutas é o Geranium robertianum, também chamada de Erva de Roberto”; ela foi usada na medicina herbal europeia como remédio para dor de dente, hemorragias nasais, feridas e, em alguns manuais antigos, foi dito que é um remédio para o câncer.   O Pelargonium graveolens, por outro lado, não foi muito usado pelos herbalistas ocidentais tradicionais.

Hoje, a maioria dos herbalistas usa os Pelargoniums apenas na forma de Óleo Essencial. Algumas das propriedades que foram atribuídas ao “Óleo Essencial de gerânio” pelos primeiros aromaterapeutas, como Jean Valnet, parecem ter sido retiradas da antiga literatura de ervas sobre o Geranium robertianum e não deveriam ter sido atribuídas aos Óleos Essenciais derivados dos pelargônios. Isso levou à disseminação de informações erradas sobre as propriedades e usos dos Óleos Essenciais de Gerânio e de Gerânio Rosa.   

Ainda hoje existe alguma confusão quanto à nomenclatura científica do Gerânio. A bibliografia varia, apontando diferentes nomes como Pelargonium capitatum, Pelargonium asperum, Pelargonium cv. rosé , dentre outros. Nós da Oshadhi optamos pelos nomes científicos mais comumente encontrados, tanto para o Gerânio (Pelargonium graveolens) quanto para o Gerânio Rosa (Pelargonium graveolens var. roseum).

No que diz respeito aos componentes ativos e aos efeitos terapêuticos, o óleo de Gerânio (Pelargonium graveolens) e o óleo de Gerânio Rosa (Pelargonium graveolens var. Roseum) são muito semelhantes, ao ponto de serem intercambiáveis. Contudo, por conta de seu aroma bem parecido ao óleo de Rosa, costuma-se preferir o Óleo Essencial de Gerânio Rosa.  Portanto, a diferença entre esses dois óleos é basicamente aromática.

Ciência: estudos terapêuticos do óleo de Gerânio

 

 

  • Efeitos ansiolíticos do Óleo de gerânio:

Pesquisas publicadas em 2015 mostram que o Óleo Essencial de Gerânio pode ajudar mulheres grávidas a diminuir sua ansiedade durante o trabalho de parto. Neste estudo, que realizou um teste clínico randomizado com 100 mulheres, a conclusão foi que o aroma do Óleo Essencial de Gerânio pode efetivamente reduzir a ansiedade durante o trabalho de parto, podendo ser recomendado como um auxiliar não invasivo para o tratamento da ansiedade durante o parto”. As mulheres também exibiram reduções na pressão arterial diastólica após cheirar a Óleo essencial de Gerânio. Quanto ao melhor método de uso, o estudo explica que há uma clara vantagem na inalação do aroma, em vez de aplicar o óleo na pele do paciente. A aplicação corre o risco de irritação em indivíduos com pele sensível (…) Os resultados deste estudo(…) significam que a aromaterapia usando o Óleo Essencial de Gerânio durante o trabalho de parto é um método eficaz para reduzir o estado de ansiedade ”. 

  • Efeitos do óleo de Gerânio para a pele: 

O Óleo Essencial de Gerânio também é conhecido por ser um forte aliado no cuidado da pele, especialmente no tratamento de rugas, envelhecimento e pele seca. Ele exerce um efeito de puxamento” na pele, de modo a reduzir notavelmente a aparência das rugas, por exemplo. Além disso, um estudo de 2017, realizado pelo Departamento de Farmácia e Farmacologia da Universidade de Witwatersrand (África do Sul), aponta o Óleo Essencial de Gerânio (Pelargonium graveolens) como dotado de propriedades antissépticas e anti-inflamatórias sendo especialmente indicado para o tratamento de infecções fúngicas, pois há evidências in vitro que confirmam [sua] eficácia”.   

 

Química: protagonismo do Geraniol

 

 

Através de um processo chamado cromatografia, é possível rastrearmos as moléculas químicas que compõe os Óleos Essenciais. Com o conhecimento dessas moléculas podemos entender melhor a ação desses Óleos, usando-os de maneira mais eficaz e segura. Os dois principais componentes encontrados no Gerânio e no Gerânio Rosa são o Citronelol e o Geraniol. Ambos fazem parte da família bioquímica dos Álcoois terpênico ou monoterpenóis. Esta família, de maneira geral, apresenta forte ação no combate às patologias advindas de micróbios, vírus e fungos. Isto confirma alguns resultados que estudos científicos vêm apresentando, como vimos na seção anterior.  Para a finalidade de combate às patologias advindas de micróbios, vírus e fungos, nos diz Dominique Baudoux, o terapeuta se valerá desta família de forma quase sistemática para obter uma eficácia raramente desmentida”.

O Geraniol, de modo específico, está associado aos efeitos uterotônicos (ou seja, tem o poder de induzir contrações uterinas ou dar maior tonicidade ao útero, sendo usado para induzir o parto e para reduzir hemorragias pós-parto).   Já o composto Citronelol é um poderoso insetífugo, especialmente eficaz para combater mosquitos. Por isto o Óleo Essencial de Gerânio costuma fazer parte de muitas formulações de repelentes naturais. 

Espiritualidade: o óleo de Gerânio e as energias femininas

 

 

Com a palavra, o Dr. Malte Hozzel:

Aroma de rosa levemente picante que alivia medos e devolve a força e a alegria à vida, o Óleo Essencial de Gerânio é um tônico de grande amplitude e força. É particularmente capaz de revitalizar as energias femininas, especialmente durante a menopausa. Uma propriedade notável do Gerânio é ajudar em casos de leite empedrado”. Aquecedor e purificador, possui excelentes propriedades regenerativas do baço e do fígado e também melhora a circulação. Sua qualidade de agir positivamente no metabolismo da gordura faz com que seja uma boa escolha contra a celulite. Adstringente, desintoxicante e regenerador, o Gerânio é um dos melhores óleos contra diversos problemas de pele, tais como pele oleosa, inflamações, eczema, capilares quebrados, veias varicosas e dermatite. É particularmente efetivo para prevenir o envelhecimento prematuro da pele.  

O Gerânio auxilia no tratamento da ansiedade crônica, hiperatividade e tensões nervosas. Sua presença vital e sensual não é sutil, mas direta e inevitável, sendo um dos óleos a escolher quando se busca propriedades afrodisíacas. Inspira beleza natural e bem-estar, revigora instantaneamente e tonifica” mente e intelecto com uma atitude poderosa e quase exigente. Certamente não é o óleo para um relaxamento sonolento, mas sim uma bem definida pancada” direta para o córtex e o sistema límbico, com o objetivo de mobilizar reservas criativas e emocionais ocultas, nos ajudando a alcançar nossa identidade pessoal, terrena e espiritual.   Beleza calorosa para os encantos de todos os mundos.

Como a maioria dos Óleos Essenciais florais, os óleos de Gerânio têm um efeito edificante sobre o humor e eles podem ser úteis em casos de tristeza e desanimo. Os óleos de Gerânio costumam ter um efeito relaxante na maioria das pessoas e tem sido usado para acalmar agitação, inquietação e ansiedade e ajudar pessoas com estresse crônico”. 

Questões de Segurança

De acordo com o aromaterapeuta Robert Tisserand, em seu livro Essential Oil Safety, 17,5% é o nível máximo de uso cutâneo recomendado, existe a possibilidade de interação medicamentosa (é preciso cuidado caso haja uso por oral por quem usa  medicamentos para diabetes ou medicamentos metabolizados pelo CYP2B6) e há baixo risco de sensibilização da pele. Outro estudo indica uma interação estrogênica (onde foi identificada secreção salivar facilitada de estrogênio em mulheres na perimenopausa). 

Receita com o óleo de Gerânio: creme para diminuir as linhas de expressão e a pele seca

Pesquisas realizadas nos EUA indicam que durante os meses frios do inverno, a maioria dos adultos americanos luta com a pele excessivamente seca (também conhecida como xerose). Mas muitas pessoas experimentam a pele seca o ano todo, não apenas quando as temperaturas externas caem e os níveis de umidade caem. Este problema é muito mais do que apenas algo cosmético ou alguma preocupação fútil pela aparência.

A pele é o maior órgão do seu corpo. Quando ela esta saudável e bem hidratada, desempenha um papel importante em sua saúde, protegendo seu corpo contra infecções e doenças.   A pele saudável e hidratada também é mais capaz de se defender dos danos causados por toxinas, poluentes do ar e raios ultravioletas do sol. Manter esta defesa é necessário para evitar rugas, manchas senis, linhas finas e outros sinais de envelhecimento prematuro.

Se você deseja rejuvenescer a luminescência intocada da sua pele e aumentar a saúde, vitalidade e força do maior órgão do seu corpo, é hora de restaurar naturalmente a umidade da sua pele e vencer a xerose de uma vez por todas.   

 

INGREDIENTES: 

10 ml de Manteiga de Karité;

10 ml de óleo de Jojoba;

10 ml de óleo de Coco;   

20 gotas do Óleo Essencial de Gerânio.

 

COMO FAZER:

Em uma jarra de vidro coloque a Manteiga de Karité, o óleo de Coco e o óleo de Jojoba e coloque a tigela em uma panela cheia de água. Aqueça o fogão em temperatura média e misture os óleos (banho maria).  Depois de misturados, coloque na geladeira por uma hora ou até ficar sólido. Com uma batedeira comum, bata os óleos até que fiquem bem batidos e macios. Adicione o Óleo Essencial de Gerânio e misture. Guarde seu creme em um recipiente de vidro e armazene-o em temperatura ambiente. 

 

USO:

Sempre é bom observar as respostas de sua pele a um determinado Óleo Essencial ou um determinado creme. Você pode, por exemplo, passá-lo em seu antebraço, de modo a observar suas reações. Se tudo correr bem, experimente usar este creme duas vezes ao dia. Quem sabe após a limpeza diária de sua pele. Além de trazer todos os benefícios do Óleo Essencial de Gerânio, a base composta de Jojoba, Coco e Manteiga de Karité é altamente hidratante, nutrindo profunda e naturalmente sua pele. 

 

 

 

Alguma dúvida a respeito de Aromaterapia e Óleos Essenciais? Fique a vontade para fazer sua pergunta abaixo, nos comentários, ou entre em contato em nosso email: editorial@oshadhi.com.br. Quando respondermos ao seu comentário, você receberá um aviso em seu email (lembre-se de conferir sua lixeira e spam). 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Alguma dúvida a respeito de Aromaterapia e Óleos Essenciais? Fique a vontade para fazer sua pergunta abaixo, nos comentários, ou entre em contato em nosso email: editorial@oshadhi.com.br. Quando respondermos ao seu comentário, você receberá um aviso em seu email (lembre-se de conferir sua lixeira e spam).